No mercado de hoje, quem não se conecta com o público ideal é excluído sem dó. Então, qual é a importância de se construir uma marca pessoal, ou seja, investir no personal branding?

Para responder essa pergunta é essencial que você tenha em mente duas outras perguntas:

  • Quem é você?
  • Como você quer ser visto?

E falo isso porque, quando se trata de construção de marca pessoal – que também se chama de personal branding –, estão envolvidos dois pontos fundamentais: identidade e imagem.

Quando se quer construir uma marca pessoal, é necessário entender que, em você, já existe uma identidade, que é externalizada por uma imagem.

Ainda não sabe o que é Branding? Clique aqui e entenda!

Então, trabalhar o personal branding é imprescindível porque, (re)descobrir quem você é pode trazer à consciência a clareza de como você quer ser visto, ou seja, de como a sua imagem precisa transparecer a sua essência.

De modo mais simples, a importância da construção de uma marca pessoal é, fundamentalmente, deixar exteriorizar a sua identidade na sua imagem de forma congruente com seus valores e missão de vida.

Com isso, a personal branding vai te levar a um processo de autoconhecimento, ajudando a direcionar suas ações como marca.

Isso te levará a humanizar sua marca de forma que você consiga diferenciar-se dos outros, encontrando as conexões certas, possibilitando a liberdade no ser e no ter que você tanto deseja.

Mas vamos entender um pouco mais sobre esses aspectos que envolvem a personal branding.

1. Autoconhecimento: uma conquista do personal branding

O autoconhecimento é processo de autodescoberta, uma investigação de si mesmo, para entender o que, de fato, você é, do que gosta, do que não gosta, aquilo que acredita e aquilo que te move.

Isso é uma conquista na construção de marca pessoal. Inclusive porque pode motivar uma redescoberta de quem você é.

Muitas vezes, sabemos inconscientemente quem somos, nossas preferências e aversões. Mas trazer isso ao nosso entendimento de forma clara é um caminho de lucidez íntima sobre nosso ser.

2. Direcionamento de ações na construção de marca pessoal

Esse autoconhecimento desperta, em nós, a possibilidade de encontrarmos a direção certa para nossas ações. Esse direcionamento é primordial se queremos externar nossa identidade.

A congruência com seus valores e missão de vida precisa estar em um patamar de relevância significativa para que a imagem e a identidade estejam em harmonia.

Já falei um pouco sobre isso aqui no post sobre autoimagem. Dá uma olhadinha lá!

Por isso, o personal branding tem sua fundamentação nesse direcionamento de ações conscientes, consistentes e congruentes com seus valores, crenças e missão de vida.

3. Humanização da marca no personal branding

Em todo esse processo de autoconhecimento, direcionamento de ações em cima do que você é e como você quer ser visto, é possível humanizar sua marca – uma força poderosa no mundo atual.

Sabe por quê?

Porque estamos em um mundo altamente digital. E, nesse mundo, a tendência de automatizar as coisas se sobrepõe ao humano.

Então, tornar-se humanamente desperto é possibilitar que outros humanos possam se reconhecer em você. Isso te possibilita impactar verdadeiramente a vida das pessoas com a construção de marca pessoal.

4. Diferenciar-se como marca pessoal

O personal branding também vai te proporcionar uma diferenciação no mercado.

Isso porque você vai, através de todo esse processo de autoconhecimento e humanização, destacar-se do outro através da sua identidade, valores e ações.

A oportunidade de se tornar incopiável, único e autêntico é o que faz a construção de marca pessoal tão importante nos dias de hoje.

O mercado está abarrotado de pessoas que fazem o mesmo que você, concorda?

Como você pode ser a escolha de alguém, no meio dessa “prateleira de infinitas possibilidades”?

A resposta dessa pergunta está aí dentro de você: na sua essência, no que difere você dos outros.

5. Encontrar as pessoas certas

Quando você se autodescobre, se redescobre, humanizando sua marca, isso vai gerar as conexões certas, sem dúvidas.

Mas o que são conexões certas?

São os encontros com as pessoas que realmente se reconhecem ao perceberem os seus valores e missão de vida através do personal branding.

Gerar as conexões certas vai fazer com que o processo de encontrar a sua persona ideal seja muito mais fácil e natural.

O negócio é o seguinte: você vai transparecer quem você é, e quem realmente é sua audiência vai vir ao seu encontro naturalmente. Isso é resultado de uma construção de marca pessoal poderosa.

E isso se deve, substancialmente, ao processo de clareza sobre sua identidade e imagem.

6. Liberdade no ser e ter: tudo o que o personal branding pode te proporcionar

Quem não quer ser livre, não é mesmo?

E ser livre é quando você alcança o propósito de todo ser humano de ser quem é e de ter o que quer.

O personal branding também vai ser importante para que você tenha essa liberdade. Autoconhecer-se leva você a ter a potência de ser quem você realmente é ou deseja ser.

Isso quer dizer que, ao construir sua marca pessoal, você se desamarra de tudo aquilo que te prende, te aprisiona e te acorrenta.

Essa jornada de autoconhecimento na sua personal branding te leva a um caminho sem volta: apoderar-se do direito de ser quem você é e de conquistar tudo aquilo que almeja.

Espero que gostem!

Beijos, Gabi Archetti.