Paleta de Cores: como escolher a sua?

Quais cores você deve usar na sua marca?

Sempre falo que Branding não se limita a cores, logotipos etc. Mas isso não quer dizer que cores não são importantes para construção da identidade da sua marca, certo? 

Por isso, quando você pensar em escolher uma cor para a sua identidade de marca, é fundamental pensar na sensação que cada cor gera nas pessoas. 

E se você quer entender um pouco mais de Branding, dá uma olhadinha nesse artigo!

 

O que é a Psicologia das Cores?

A Psicologia das Cores é um estudo que busca compreender como as cores influenciam na percepção humana sobre pessoas, cores, situações etc.

Essa área da psicologia, então, trabalha com esses efeitos que as cores proporcionam na mente das pessoas. Isso influencia as emoções e sentimentos que são despertados nas pessoas. Ou seja, está relacionado diretamente com as escolhas que as pessoas fazem. 

O cérebro humano entende as cores de forma diferente. Quando a gente fala de Branding, esse fator é super importante, porque tem a ver com como as pessoas nos veem e nos percebem como marca.  

Vamos entender o que cada cor significa. Para isso, as separamos em 5 grandes grupos.

 

1. Força e alegria 

As cores desse grupo são o vermelho, o laranja e o amarelo.

O vermelho expressa o seguinte: raiva, paixão, desejo, energia, velocidade, força, poder, calor,  agressão e perigo. Um exemplo de marca que usa essa cor é a Coca-cola. 

O laranja, por sua vez, reflete conceitos como humor, energia, equilíbrio, calor e vibração. O refrigerante da marca Fanta é um exemplo, carregando esses tons de humor e energia. 

Já o amarelo, por sua vez, passa a sensação de  sabedoria, conhecimento, felicidade, otimismo e imaginação. Nesse sentido, o Mercado livre é uma marca que é representativa nisso, pois deseja expressar felicidade e imaginação. 

 

2. Sensibilidade e feminilidade 

Basicamente, as cores que expressam sensibilidade e feminilidade são rosa e roxo.

Expressando amor, inocência, saúde, romantismo, charme, brincadeira, leveza, delicadeza e feminilidade, o rosa é o principal. A marca Barbie é um exemplo perfeito disso, já que trabalha com feminilidade e charme. 

O roxo/violeta, por sua vez, já expressam erotismo, realeza, nobreza, espiritualidade, transformação, conhecimento, poder, sensibilidade e intimidade. Então, o Canal GNT usa esses tons de roxo para revelar sensibilidade, intimidade e transformação, por exemplo. 

 

3. Segurança e renovação 

Para expressar segurança e renovação, temos o verde e o azul.

Conceitos como  cura, calma, orgulho, natureza, juventude, vigor e fertilidade são expressados pelo verde. Assim, o canal Animal Planet é um bom exemplo, já que trabalha com natureza. Já a Starbucks, que também utiliza o verde, passa sensações de orgulho e vigor. 

O azul transmite a ideia de fé, espiritualidade, lealdade, paz, tranquilidade, calma, estabilidade, harmonia, confiança, segurança e tecnologia. Como exemplos, temos o Facebook (ligando-se a conceitos como tecnologia, confiança e estabilidade) e a American Express  (que se relaciona a confiança, estabilidade e segurança). 

 

4. Simplicidade 

As cores que revelam simplicidade são o marrom e o branco.

Nessa linha, o marrom reflete  a terra, casa, ar livre, confiança, conforto, resistência, estabilidade e simplicidade. A marca de café Pilão é um ótimo exemplo, já que deseja despertar sensações ligadas a conforto, terra e casa. 

O branco está correlacionado a ideia do sim, da proteção, amor, respeito, simples, limpeza, paz, humildade, precisão e juventude. Com isso, as letras do logotipo do Facebook, por exemplo, revelam precisão e simplicidade. 

  

5. Poder 

O poder é revelado pelas cores preto, prata e ouro.

Em primeiro lugar, o preto se refere ao não, ao poder, sexualidade, elegância, riqueza, mistério, medo, negatividade e estilo. Ou seja, marcas como a Chanel emanam poder, elegância e estilo através do preto. 

Já a prata remete a riqueza, glamour, fascínio, diferença, elegante e tecnológico. Seguindo esse raciocínio, Apple é o nosso maior exemplo disso.

E, por fim, o ouro externaliza riqueza, prosperidade, grandeza, e a Chevrolet é um ótimo exemplo. 

 

Agora, a partir dessa explicação detalhada, você pode pensar na sua paleta de cores. Por isso, reflita sobre qual imagem e percepção você quer passar para as pessoas. E, assim, escolha a cor perfeita para construir o seu universo de marca.

Portanto, não esqueça que percepção é lei e que as cores influenciam, sim, em como a sua marca é percebida pelos outros. 

Espero ter te ajudado!

Abraços,

Gabi Archetti.